Seguidores

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

O ESPIRITISMO É A DOUTRINA QUE ILUMINA A HUMANIDADE NA TRANSIÇÃO PARA A ERA DE REGENERAÇÃO. Pense nisto!

clip_image001

MENSAGEM EM PORTUGUÊS-ESPAÑOL-ENGLISH

SEMINÁRIO: DESENCARNAÇÃO E FELICIDADE-Português

LIVRO: 100 ANOS DE CHICO XAVIER-Português

CÓDIGO SECRETO DE CHICO XAVIER-Português

OS ESPÍRITOS SÃO SEMPRE MAIS NUMEROSOS-Português

1ª-JORNADA PERNAMBUCANA DE SAÚDE E ESPIRITUALIDADE-Português

AS LIÇÕES QUE NOS TROUXE O FILME NOSSO LAR-Português

LIBERANDOSE POR EL PERDÓN-Português/Español-Anexo

EL CENTRO ESPIRITA RUTAS DE LUZ-Invitación-Español

LA FEDERACIÓN DE CUNDINAMARCA-Invitación-Colombia

A DIFICULDADE INDUZ A SEGUIR ADIANTE-PPS-Português/English

Amigos(as)Amor e Luz, sempre.

Novas mensagens de renovação para a sua VIDA.

Com votos de Esperança para um mundo melhor, somos,

João Cabral-Presidente da ADE-SERGIPE

Website: www.ade-sergipe.com.br

Em: 15.09.2010

Aracaju-Sergipe-Brasil

Assessoria Internacional da ABRADE-Brasil

clip_image002

UM LIVRO QUE NÃO DEVE FALTAR NA SUA BIBLIOTECA!

clip_image004

LEEPP@netsit.com.br

  Código secreto de Chico Xavier?

                                                                                                  Dalmo Duque dos Santos

Há quem interessa essa questão do Código Secreto de Chico Xavier?

Não existe nenhum motivo plausível, a não ser por questões familiares, para cremos num código secreto de Chico Xavier. Seria até um contra-senso da parte do médium, que sempre respeitou e colocou em prática os ensinamentos de Allan Kardec, alimentar esses exageros religiosos e concepções exóticas e estranhas à doutrina espírita.

Então, por que um código secreto? O que Chico teria a nos dizer se, durante toda a sua existência, ele nunca se preocupou em dizer coisas de si mesmo, das suas idéias próprias?

Chico sempre serviu de intermediário das idéias dos espíritos e sempre reconheceu o seu papel de simples colaborador ou canal mediúnico. Por que então, depois desencarnado, seria diferente?

Será que as pessoas estão se esquecendo que tudo que o médium produziu de importante não era de sua autoria e que o essencial de sua obra pessoal foi a caridade e que esta jamais esteve revestida da máscara do segredo?

Então que segredo é esse senão a nossa incapacidade de enxergar o que não queremos ver ?

Quem ou o que está por trás dessa idéia medíocre e que depõe contra a própria sobriedade e responsabilidade que o médium sempre demonstrou quando estava entre nós?

Se o caso permanecesse na esfera familiar poderíamos até compreender que houvesse algo que deveria ser esclarecido e que seria apenas do interesse de quem conviveu próximo do médium. De outra forma, nos parece ser esta uma questão de imaturidade e abuso, uma necessidade mesquinha de alimentar um falso prestígio em torno da figura carismática e admirável de Chico Xavier.

O Espiritismo não tem segredos, nunca foi de segredos e foi totalmente estruturado pelo Espíritos Superiores para abolir essas idéias e práticas da cultura dogmática e manipuladora da fé popular.

Os espíritas verdadeiros, portadores da consciência e da moral decorrentes da Doutrina dos Espíritos certamente não se interessam e até ficam indignados quando algo de bom sobre o grande médium deixa de ser divulgado ao público para ceder espaço ao fanatismo e à vaidade dos pretensos amigos e admiradores de Chico Xavier.

Observador Espírita – 14/09/2010

http://observadorespirita.blogspot.com/

clip_image005

clip_image007

clip_image009

OS ESPÍRITOS SÃO SEMPRE MAIS NUMEROSOS DO QUE OS NASCIMENTOS

Muitas pessoas inteligentes fazem questionamentos sobre o número de espíritos que reencarnam e os nascimentos.

Como pode haver tantos espíritos para reencarnar, se o número de nascimentos de crianças cresce sempre e espíritos não são criados nas novas concepções? Segundo os pesquisadores do número de espíritos existentes que reencarnam na Terra, há cerca de trinta bilhões deles que ora estão aqui reencarnados, ora estão no mundo espiritual. Ademais, os espíritos migram de um mundo para outro. Na casa do Pai há muitas moradas para eles (João 14,2).

E vamos ao significado das palavras alma e espírito. Foi Kardec quem melhor esclareceu essa questão. De acordo com a orientação dos espíritos, ele ensina que a alma é o espírito encarnado, e que o espírito é a alma desencarnada. Logo, o homem interior ou espiritual (2 Coríntios 4,18) é espírito e, temporariamente, é alma. E os espíritos são criados simples e sem conhecimento, como nos diz o “O Livro dos Espíritos”, de Kardec, e vão evoluindo com o seu intelecto e seu livre-arbítrio.

Deus ou seus espíritos (Hebreus 1,14) criam sempre novos espíritos, mas não necessariamente no momento da concepção, pois Deus ou seus espíritos não se subordinam à vontade do casal de copular, sem o que não haveria novas concepções. E, se os espíritos fossem criados no ato da concepção, como explicar que umas crianças nascem com problemas mentais, outras com deficiências físicas, e outras em berço de ouro, enquanto que outras nascem na sarjeta? Neste caso, Deus estaria dando destinos diferentes para as pessoas, quando a Bíblia nos ensina que Deus não faz acepção de pessoas, e que nós, também, não devemos fazê-lo. (Deuteronômio 10,17; Provérbios 28,21; Romanos 2,11; Gálatas 2,6; Efésios 6,9; Colossenses 3,25; e Atos 10,34). As diferenças, que os corpos têm, são conseqüências das ações passadas dos seus respectivos espíritos. Eu era um bom rapaz, por isso caí (reencarnei) num corpo perfeito (Sabedoria 8, 19 e 20). Neste ensino bíblico, temos as doutrinas verdadeiras da preexistência do espírito, da lei de causa e efeito (carma) e da reencarnação.

São Paulo deixou-nos um ensino alegórico sobre nossos corpos. Ele diz que o que semeamos não é a planta nova que há de ser, mas apenas o grão que morre e apodrece na terra, como acontece com nossos corpos mortos que apodrecem também na terra. (1 Coríntios 15, 35 a 38). A vida entra na nova planta que germina, como entra também no embrião da concepção. Os corpos novos da planta e do homem novos vêm das matérias (semente, espermatozóide e óvulo) provenientes dos corpos anteriores que produziram essas sementes, mas são outros corpos novos e diferentes dos que lhes deram origem. Observe-se que Paulo está falando de coisas materiais e não da vida dada pelo espírito, que, ao encarnar-se, leva-a para os corpos novos dos vegetais, dos animais e dos seres humanos, o que está de acordo com o ensino de Jesus: “O espírito é que vivifica; a carne para nada aproveita.” (João 6,63).

Os espíritos humanos, imortais que são, têm sua individualidade e identidade próprias. Eles vão para o mundo espiritual (Eclesiastes 12,7) e de lá voltam, desencarnando e reencarnando quantas vezes forem necessárias, até que paguem tudo até o último centavo, e evoluindo até que, enfim, se libertem da matéria (Apocalipse 3,12), salvando-se!

PS:

Minha homenagem ao saudoso prof. Luiz Lyrio, e meus sentimentos à sua família.

Obs.: Esta coluna, de José Reis Chaves, às segundas-feiras, no diário de Belo Horizonte, O TEMPO,  pode ser lida também no site www.otempo.com.br   Clicar colunas.   Ela está liberada para publicações. Ficarei grato pela citação nelas de meus livros: “A Face Oculta das Religiões”, “A Reencarnação na Bíblia e na Ciência” Ed. EBM (SP)  e “A Bíblia e o Espiritismo”, Ed. Espaço Literarium, Belo Horizonte (MG) –  www.literarium.com.br -  e meu e-mail: jreischaves@gmail.com Os livros de José Reis Chaves podem ser adquiridos também pelo e-mail:  contato@editorachicoxavier.com.br    e o telefone: 0800-283-7147

clip_image011

CHICO PSICOGRAFANDO MENSAGEM DO ESPIRITO ANDRÉ LUIZ

clip_image013clip_image015

clip_image017

As lições que nos trouxe 
o livro “
Nosso Lar”

O Consolador ( editorial)
Revista Semanal de Divulgação Espírita

Veja em http://www.oconsolador.com.br/ano4/171/especial2.html a reportagem sobre os melhores livros espíritas do século 20, publicada na edição 171 desta revista.

Poucas pessoas compreenderam de imediato o objetivo que levou ao preparo e posterior publicação do livro “Nosso Lar”, que constitui o fundamento do filme de igual nome que vem alcançando, desde o início do mês, grande sucesso nas telas dos cinemas brasileiros.

O livro, é bom que lembremos, surgiu no início de 1944, quando Chico Xavier não havia completado 34 anos de idade e não era, como é fácil de entender, uma unanimidade em nosso País, fato que só seria alcançado na década de 1970, com o sucesso do célebre programa Pinga-Fogo na TV.

Os anos passaram, surgiram novas obras que complementaram as informações contidas no livro e, como os espíritas bem sabem, “Nosso Lar” acabou sendo escolhido em pesquisa realizada pelas Organizações Candeia como o mais importante livro espírita do século 20. (1)

O motivo principal dessa escolha, segundo revelado na época pela instituição que realizou a pesquisa, se deve ao fato de ter “Nosso Lar” apresentado a primeira grande descrição do plano espiritual que influenciaria, de maneira decisiva, os estudos e as pesquisas espíritas aqui e no exterior, especialmente no que diz respeito à mediunidade e aos processos obsessivos.

Suas lições não se resumem, porém, a esses aspectos, como ressaltado por Emmanuel e pelo próprio André Luiz nos textos de abertura do livro.

Em seu prefácio, escreveu Emmanuel: “Reconhecemos que este livro não é único. Outras entidades já comentaram as condições da vida, além-túmulo... Entretanto, de há muito desejamos trazer ao nosso círculo espiritual alguém que possa transmitir a outrem o valor da experiência própria, com todos os detalhes possíveis à legítima compreensão da ordem que preside o esforço dos desencarnados laboriosos e bem-intencionados, nas esferas invisíveis ao olhar humano, embora intimamente ligadas ao planeta”.

Mais diante, Emmanuel adverte: “O Espiritismo ganha expressão numérica. Milhares de criaturas interessam-se pelos seus trabalhos, modalidades, experiências. Nesse campo imenso de novidades, todavia, não deve o homem descurar de si mesmo. Não basta investigar fenômenos, aderir verbalmente, melhorar a estatística, doutrinar consciências alheias, fazer proselitismo e conquistar favores da opinião, por mais respeitável que seja, no plano físico. É indispensável cogitar do conhecimento de nossos infinitos potenciais, aplicando-os, por nossa vez, nos serviços do bem”.

De acordo com as palavras daquele que coordenou a obra mediúnica de Chico Xavier, André Luiz veio nos dizer que a maior surpresa da morte carnal é a de nos colocar face a face com própria consciência, onde edificamos o céu, estacionamos no purgatório ou nos precipitamos no abismo infernal. E que não basta à criatura apegar-se à existência humana, mas é preciso saber aproveitá-la dignamente, visto que os passos do cristão, em qualquer escola religiosa, devem dirigir-se verdadeiramente ao Cristo, e que “em nosso campo doutrinário, precisamos, em verdade, do Espiritismo e do Espiritualismo, mas muito mais de Espiritualidade”.

Da introdução assinada por André, destacamos as seguintes e sábias palavras, que deveríamos ter sempre em mente na condução dos nossos passos na atual existência:

“Uma existência é um ato.

Um corpo - uma veste.

Um século - um dia.

Um serviço - uma experiência.

Um triunfo - uma aquisição.

Uma morte - um sopro renovador.

Quantas existências, quantos corpos, quantos séculos, quantos serviços, quantos triunfos, quantas mortes necessitamos ainda?”.

O Consolador ( editorial)
Revista Semanal de Divulgação Espírita

(1) Veja em http://www.oconsolador.com.br/ano4/171/especial2.html a reportagem sobre os melhores livros espíritas do século 20, publicada na edição 171 desta revista.

LAS PRIMERAS MANIFESTACIONES-CASA DE LOS FOX-USA.

clip_image019clip_image020

LA FEDERACION ESPIRITA DE CUNDINAMARCA

INVITA A

LA CONFERENCIA PUBLICA

LA MEDIUMNIDAD EN LA ACTUALIDAD

EXPOSITOR: ISRAEL AGUDELO

Viernes 17 de Septiembre

Entrada Libre

Carrera 15 No 49 – 28 Piso Tercero

Bogotá Colombia

Véalo en directo también a través de

www.tvcei.com Canal 2