Seguidores

sábado, 7 de fevereiro de 2009

O DÉCIMO-TERCEIRO APÓSTOLO!

LEIA E TIRE SUAS CONCLUSÕES - EU MESMO, GUSTAVO, ACHO QUE É SOMENTE UMA BELA MONTAGEM.

"Na verdade, tropeçamos com algo maior do que havíamos previsto e fomos levados a uma conclusão chocante, controvertida e aparentemente - mas só aparentemente - insustentável"

(Michael Baigent, Richard Leigh & Henry Lincoln - O Santo Graal e a Linhagem Sagrada)

Essa é a capa do polêmico livro de Dan Brown, intitulado "O Código Da Vinci", um best-seller do momento que relata uma grande verdade: Leonardo da Vinci usou nas suas pinturas uma espécie de codificação para transmitir à posteridade (e somente para aqueles que tivessem a necessária percepção para entender) grandes conhecimentos que foram criminosamente ocultadas da humanidade por certos setores. Como alto Iniciado que foi, Da Vinci teve acesso a certas verdades "proibidas" - como por exemplo o fato de Jesus cristo ter tido uma esposa e até mesmo ter gerado uma descendência!

"Grosseiro, absurdo e mentiras baratas - Um alto sacerdote "detona" o Código da Vinci" - ostenta essa manchete de jornal (REUTERS), relativa às declarações do Cardeal católico Tarcisio Bertone - segundo a notícia, "A mais alta autoridade da Igreja Italiana a se manifestar contra o livro, um sucesso internacional que vendeu milhões de cópias". E ainda segundo esse Cardeal: - "Que tem por alvo desacreditar a Igreja através de absurdas manipulações - parece com os lançamentos dos velhos panfletos anticlericais dos anos 1800". Mas terá sido isso mesmo? É claro que a grande conspiração contra a verdade iria tentar bloquear a divulgação desses espantosos fatos, criminosamente ocultados da humanidade desde milhares de anos. "ABSURDAS MANIPULAÇÕES", assim como declarou o zeloso Cardeal? Sim, concordamos plenamente com essa expressão..... MAS depende única e exclusivamente do ponto de vista através do qual se examine a embaraçosa questão:

Contudo, se quisermos realmente usar de justiça, é importante saber que MUITO ANTES de Dan Brown e do seu polêmico livro, precisamente há cerca de 10 anos atrás, três pesquisadores - Michael Baigent, Richard Leigh e Henry Lincoln - já tinham levantado, minuciosamente e com muito mais detalhes, todas essas evidências, publicadas em um importantíssimo trabalho intitulado "O Santo Graal e a Linhagem Sagrada" (No Brasil, pela Editora Nova Fronteira. Leitura recomendada!). Portanto, TUDO aquilo que hoje se sabe deve-se a eles.

A controvérsia realmente começa com a notável obra de Leonardo da Vinci, retratando a Última Ceia de Jesus com os seus Apóstolos.

Nessa pintura, denominada "A Última Ceia" - aqui vista sem a restauração - Leonardo da Vinci colocou ao lado de Jesus na Santa Ceia a imagem de um curioso "apóstolo", que na verdade era a indiscutível imagem de UMA MULHER! Porém, "oficialmente", este seria o Apóstolo Paulo. Bizarro! Algo que simplesmente não dá mais para engolir!

Essa mulher, A ESPOSA DE JESUS e o Décimo-Terceiro dos Apóstolos cuja presença foi suprimida, era na verdade MARIA MADALENA!

Aqui, uma ampliação do espantoso detalhe, mostrando plenamente o belo rosto de Maria Madalena, simbolicamente sentada à direita de Cristo - o que, de acordo com os costumes da época, significava um lugar muito especial, reservado somente para as pessoas muito especiais e muito queridas!

Além disso e verdadeiramente, o misterioso Leonardo da Vinci guardava consigo um outro enorme segredo:

Na Biblioteca Nacional da França foi encontrado um antiqüíssimo documento intitulado "Les Dossiers Secrets", ou "Os Arquivos Secretos", no qual era relatada a existência de uma misteriosa Sociedade Secreta, ou Irmandade, denominada "O PRIORATO DO SIÃO" - cujo símbolo se vê acima.

Na imagem acima (FOTO: abc), uma parte dos "Les Dossiers Secrets", contendo informações muito importantes, pois.....

...... Com filiação autenticamente ROSACRUZ, lá estavam dispostos os nomes de todos os Grão-mestres dessa Sociedade, descritos pelo título de "Nautonniers", ou "Timoneiros", a saber: Ugo de Payens 1119-1136; Robert de Craon 1136-1147; Evrard de Barres 1147-1150; Ugo de Blancheford 1150-1151; Bernard de Tremblay 1151-1153; Guillaume de Chanaleilles 1153-1154; Evrard de N... 1154-1154; André de Montbard 1155-1156; Bertand de Blancheford 1156-1169; Philippe de Milly 1169-1170; Eudes de Saint-Amand 1170-1180; Arnaud de Toroge 1181-1184; Guillame de Gisors 1184-1188; Jean de Gisors 1188-1220; Marie de Saint-Clair 1220-1266; Guillaume de Gisors 1266-1307; Edouard de Bar 1307-1336; Joanne de Bar 1336-1351; Jean de Saint-Clair 1351-1366; Blanche d'Evreux 1366-1398; Nicholas Flamel 1330-1418; René d'Anjou 1418-1480; Iolande de Bar 1480-1483; Sandro Filipepi - Botticelli 1483-1510; LEONARDO DA VINCI 1510-1519; Connétable de Bourbon 1519-1527; Ferdinand de Gonzague 1527-1575; Louis de Nevers 1575-1595; Robert Fludd 1595-1637; J. Valentin Andrea 1637-1657; Robert Boyle 1654-1691; Isaac Newton 1691-1727; Charles Radclyffe 1727-1746; Charles de Lorraine 1746-1780; Maximiliam de Lorraine 1780-1801; Charles Nodier 1801-1844; Victor Hugo 1844-1885; Claude Debussy 1885-1918; Jean Cocteau 1918 - 1963; Pierre Plantard de Saint-Clair 1981..... ?. Como se pode ver, Leonardo da Vinci teve seu nome incluído na relação dos Grandes Mestres, ou Timoneiros, dessa Irmandade durante o período de 1510 a 1519, o que se torna, pois, bastante significativo. E preste também muita atenção no sobrenome que grifamos, SAINT-CLAIR..

Esses registros muito antigos revelavam que Maria Madalena, a ESPOSA DE JESUS, logo após o episódio da crucificação e por razões de segurança, abandonou Jerusalém a bordo de um pequeno barco, levando consigo a pequena SARA, a FILHA DELA COM JESUS, tendo finalmente aportado em uma região situada ao Sul da França. Na imagem acima, pintura de Van Gogh relativa a esse episódio.

LÁZARO, o mesmo que havia sido ressuscitado por Jesus, a acompanhava nessa viagem juntamente com Marta.

Dizem os registros secretos que o pequeno barco com Maria Madalena, Sara, Lázaro e Marta, finalmente aportou em uma região francesa que hoje em dia se chama, não sem uma certa razão, SAINT MARIES DE LA MER, onde lá puderam encontrar abrigo e proteção em uma comunidade judaica!

E é lá justamente que até hoje está situada a Igreja de SANTA SARA (foto), erguida em homenagem à menina, FILHA DE JESUS.

Trata-se da misteriosa Saint Maries de La Mer, localidade esta que desde tempos imemoriais até hoje reverencia SANTA SARA, uma mulher DE PELE MORENA, ou por vezes mais escura - em outras palavras, SARA, A FILHA DE JESUS que ali viveu e fora criada por sua mãe MARIA MADALENA! Nesse ponto, é importante ressaltar que da mesma forma o Mestre Jesus, bem ao contrário da imagem que tradicionalmente nos passam - louro e de olhos azuis - era também dotado de uma TEZ MORENA!

E nesse particular temos uma outra surpreendente revelação: Maria Madalena era Meroíta, isto é, nascida na Núbia, ao Sul do Egito e de certa forma EGÍPCIA! Meroé cujas intrigantes ruínas vemos na foto acima, repleta de pequenas pirâmides e dos seus abandonados templos, é um dos maiores mistérios da História. Muito mais antiga do que a própria Civilização Egípcia (possivelmente uma colônia de refugiados ATLANTES), seu povo invadiu o Egito há muitos milênios, suspeitando-se que na verdade esse mesmo povo tenha dado origem e tenha sido o ponto partida da avançada cultura egípcia! Madalena, por esse motivo, talvez tenha sido uma descendente desse povo e aí estaria mais uma prova daquilo que nos dizem os Antigos Registros Arcanos: Jesus, na sua mocidade, peregrinou até o Egito onde foi iniciado nas Escolas de Mistérios! E, muito possivelmente mesmo, lá teria conhecido Madalena, aquela que mais tarde viria a ser a SUA ESPOSA!

E não há nada demais pelo fato de Maria Madalena (como também a sua filha Sara) terem tido uma pele morena, ou quem sabe negra! A maioria do povo egípcio da antigüidade era mesmo dotada de uma tez escura. Na foto acima, você vê uma menina - atual habitante das redondezas de Meroé - a qual ainda guarda consigo a cor dos seus remotos ancestrais. (FOTO: Mark Pelletier)

SANTA SARA, a Santa de pele escura, é reverenciada principalmente pelo nobre Povo Cigano, que através das suas inúmeras gerações piedosamente a cultua. Um povo essencialmente nômade, que "segue o vento", guarda também consigo os seus enormes e grandiosos segredos. Sabe-se que esse Povo, que percorre o mundo sem jamais fincar raízes, teve suas origens no ANTIGO EGITO, não se sabendo as exatas razões da sua partida e tampouco as razões das suas incessantes peregrinações. Um mistério imenso que levam consigo!

Os Ciganos são realmente muito sábios, merecendo, portanto, todo o nosso mais elevado respeito. E certamente têm uma razão muito especial e forte para reverenciar SANTA SARA! Foi exatamente no Egito que no final do Século IV o bispo de Alexandria, mediante expressa e urgente autorização do Vaticano, ordenou que fossem imediatamente destruídos uma série de manuscritos originários dos tempos de Cristo, os chamados Evangelhos Gnósticos, simplesmente porque se fossem devidamente divulgados acabariam de vez com os dogmas e talvez até mesmo com o império da Igreja Católica, fazendo ruir fragorosamente todos os seus alicerces! Esses Evangelhos, talvez os mais autênticos de todos, revelavam que Jesus não somente fora casado com Maria Madalena, como também tivera uma filha com ela, relatando a partida delas da Terra Santa! Além de detalhar fatos desconhecidos da infância de Jesus (lembremos que a Bíblia somente revela os fatos a partir dos seus 30 anos de idade), os documentos gnósticos chamam Maria Madalena de "A Mulher Mais Amada de Jesus" e "O Apóstolo dos Apóstolos", como também citam que Ele a beijava na boca, despertando ciúmes nos OUTROS Apóstolos...... "DOS OUTROS", simplesmente porque ELA ERA UM DELES!!! E mais ainda: esses documentos citam OUTROS Evangelhos (também destruídos por ordem da Igreja Católica) como por exemplo os de Tomás; Felipe; os da própria Maria Madalena; os de Judas Iscariotes; o Evangelho Egípcio (Gnóstico); e um outro curiosamente denominado "O EVANGELHO DA VERDADE" - todos convenientemente suprimidos! Outrossim, devemos ter em mente que em 303 o imperador pagão Dionísio destruiu todos os documentos cristãos que pudera encontrar e somente aí muita coisa importante e reveladora se perdeu.

E foi durante o império de Constantino, o chamado "Imperador Cristão", que o Concílio de Nicea decidiu POR VOTAÇÃO (!) que Jesus Cristo era um deus e não um PROFETA MORTAL. Da mesma forma, pouco depois, o mesmo Constantino, fiel aliado da Igreja, ordenou o imediato confisco e a destruição de todos os antigos documentos que desafiavam a ortodoxia, clasificados como "heresias cristãs". Já no ano 331 veio a financiar NOVAS CÓPIAS DA BÍBLIA, todas devidamente adaptadas à tal "ortodoxia", possibilitando assim que os "revisores" da Igreja implantassem na Bíblia as suas próprias doutrinas e opiniões, sempre de acordo com as "alterações" que julgaram necessárias. Dessa forma, tudo aquilo que lemos na atual Bíblia Sagrada e nas suas inúmeras versões trata-se verdadeiramente de um produto desses "revisores" e "editores" do Século IV, portanto sem quaisquer compromissos com os verdadeiros originais..... Para sermos claros e diretos, ADULTERADOS!

Propositadamente, aliás, a Igreja Católica promoveu u'a muito conveniente "confusão" nos relatos bíblicos, misturando o episódio do perdão que Jesus Cristo concedeu a uma prostituta, e até mesmo pregando e ensinando aos seus fiéis como se esta prostituta tivesse sido Maria Madalena (daí veio até a expressão popular "Madalena arrependida")! Tudo isso de modo a denegrir a sua imagem e convenientemente tirá-la de cena - portanto, marginalizando-a e diminuindo a sua real importância na vida daquele que foi O Maior de Todos os Mestres. EM NENHUM MOMENTO, porém, esse episódio bíblico cita o nome de Maria Madalena. Eis a íntegra: " Ora, certo fariseu pedia-lhe que jantasse com ele. Concordemente Jesus entrou na casa do fariseu e recostou-se à mesa. E eis que uma mulher conhecida na cidade como pecadora, soube que Ele estava tomando uma refeição na casa do fariseu e trouxe um vaso de alabastro com óleo perfumado. E postando-se atrás , aos pés Dele, chorava e principiava a molhar os pés Dele com as suas lágrimas, e enxugava-os com os cabelos de sua cabeça.. Beijava também ternamente os pés Dele e untava-os com óleo perfumado...." (LUCAS, Cap. 7, Vs. 36/38)

Apesar de tudo isso, os grandes Iniciados, muitos deles através da sua arte assim como o Mestre Da Vinci, transmitiam certas verdades que sobejamente conheciam porém jamais poderiam revelar em uma época de trevas e ignorância, dominada pelo poderio ortodoxo e fanático da Igeja Católica aliado à casta reinante. Na pintura cima, de Vivarini, Maria Madalena é retratada tendo nos braços uma criança - muito possivelmente SARA, a sua filha com Jesus.

Aqui, numa outra clássica pintura, de Tiziano, Maria Madalena aparece com os seios à mostra - onde encontramos mais uma mensagem iniciática velada, significando o seu caráter nutriz. Em outras palavras.... Os atributos de MÃE!

Madalena, uma mulher mística, realmente dotada de rara beleza, ainda hoje santificada e também reverenciada por muitas religiões que logicamente SABEM toda a verdade. Aliás, os antigos documentos dizem que ela peregrinava e também pregava aos povos os Ensinamentos de Cristo, assim como também o faziam todos os apóstolos. Repare bem nos seus adereços, vistos nesse vitral, e tire as suas próprias conclusões.

Bela, misteriosa e sempre retratada pelos mestres da pintura como ostentando algum atributo materno! Nessa obra de Richard Stodart, a vemos segurando um ovo - símbolo místico da MATERNIDADE.

E as mais antigas Tradições dizem que Maria Madalena foi a última guardiã do SANTO GRAAL, o Cálice Sagrado que Jesus Cristo usou na última Ceia e com o qual José de Arimatéia teria recolhido o Seu Divino Sangue durante a crucificação. A partir desse ponto iremos encontrar mais um outro enorme e muito significativo mistério......

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ADICIONE SEU COMENTÁRIO AQUI