Seguidores

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

E a Vida continua na Terra nos espaços chamados dimensões Espirituais nas Estrelas e no Infinito.

 

clip_image001

MENSAGEM EM PORTUGUÊS-ESPAÑOL-ENGLISH-FRANÇAIS

 

FILME:  E A VIDA CONTINUA-NOS CINEMAS DO BRASIL-Português

LINK-PAZ PELA PAZ-NANDO CORDEL-Youtube-Português
JUSTIÇA DA REENCARNAÇÃO-Português

LINK – FRED MONTAÑEZ-Youtube-Español

II – JORNADA ESPIRITISTA DE LLEIDA-Español

PRUEBE HOY-Español

7º CONGRÈS SPIRITE MONDIAL-Français

VIDA E SEXO-Português
CÓLERA-Português

Filme: E A VIDA CONTINUA... NOS CINEMAS DO BRASIL

clip_image002

Queridos(as)Amigos(as). Deus conosco.

 

Novas mensagens de Luz e Amor para você...

Vejam os Textos e os Anexos.

Divulguemos...

Com votos de Paz para nós e para a Terra, somos,

 

João Cabral - Presidente da ADE-SERGIPE-Brasil
WEBSITE: www.ade-sergipe.com.br
Vídeos.
Links. Fotos. Mensagens e Rádio Online-Clique e ouça. Veja!
Aracaju-Sergipe-Brasil
Em: 14.09.2012

clip_image003 

Este é um link para: o Paz pela Paz-Nando Cordel

http://www.youtube.com/watch?v=DKQlnRBq634

que eu peguei no youtube.

 

 

clip_image004

 

clip_image005

 

 

clip_image006

Justiça da Reencarnação

171 Em que se baseia o dogma da reencarnação? 
 
– Na justiça de Deus e na revelação, e repetimos incessantemente: um bom pai deixa sempre para seus filhos uma porta aberta ao arrependimento.A razão não vos diz que seria injusto privar, para sempre, da felicidade eterna todos aqueles cujo aprimoramento não dependeu deles mesmos? Não são todos os homens filhos de Deus? Só homens egoístas podem pregar a injustiça, o ódio implacável e os castigos sem perdão.
 
 Todos os Espíritos estão destinados à perfeição, e Deus lhes fornece os meios de alcançá-la pelas provações da vida corporal. Mas, na Sua justiça, lhes permite cumprir, em novas existências, o que não puderam fazer, ou acabar, numa primeira prova.
Não estaria de acordo nem com a igualdade, a justiça, nem com a bondade de Deus condenar para sempre os que encontraram, no próprio meio em que viveram, obstáculos ao seu melhoramento, independentemente de sua vontade. Se a sorte do homem estivesse irrevogavelmente fixada após a morte, Deus não teria pesado as ações de todos numa única e mesma balança e não agiria com imparcialidade.
A doutrina da reencarnação, que consiste em admitir para o homem diversas existências sucessivas, é a única que responde à idéia que fazemos da justiça de Deus em relação aos homens que se acham numa condição moral inferior; a única que pode nos explicar o futuro e firmar nossas esperanças, porque nos oferece o meio de resgatar nossos erros por novas provações. A razão nos demonstra essa doutrina e os Espíritos a ensinam.
O homem que tem consciência de sua inferioridade encontra na doutrina da reencarnação uma esperança consoladora. Se acredita na justiça de Deus, não pode esperar achar-se, perante a eternidade, em pé de igualdade com aqueles que agiram melhor do que ele. Contudo, o pensamento de que essa inferioridade não o exclui para sempre do bem supremo que conquistará mediante novos esforços o sustenta e lhe reanima a coragem. Quem é que, no término de sua caminhada, não lamenta ter adquirido muito tarde uma experiência que não pode mais aproveitar? Porém, essa experiência tardia não está perdida; tirará proveito dela numa nova vida.
 
(Obra: O Livro do Espíritos - Pergunta 171)
******
Deposita fé em Deus, na Sua bondade, na Sua justiça e na Sua Sabedoria. Sabe que sem a Sua permissão
nada acontece e se Lhe submete à vontade em todas as coisas.
Tem fé no futuro, razão por que coloca os bens espirituais acima dos bens temporais.
 
(Obra: O Evangelho Segundo o Espiritismo - Capítulo XVII)

 

clip_image007

 

 

PASO DE LUZ

 

 

En las tribulaciones o discordias que nos agraven los problemas de la vida, recordemos la necesidad de cierto donativo, tal vez de los más difíciles en la beneficencia del alma: - el primer paso para el reajuste de la armonía y de la seguridad.

Eso significa para nosotros un tanto más de amor, aun cuando nos vea­mos aislados en el espinar vibratorio de la incomprensión.

A veces, es el hogar en tumulto re­clamando la tranquilidad, al frente de ma­lentendidos entre criaturas queridas.

En otras circunstancias, son com­pañeros respetables, en conflictos unos con otros.

En algunas situaciones, es el esto­pín corto de la agresividad exagerada en ese o aquel amigo, favoreciendo la explo­sión de la violencia.

En muchos lances del camino, es el sufrimiento de algún corazón brioso y noble, pero aún tiznado por el orgullo hiriéndose.

En esas horas, cuando la sombra se nos extienda en la vida, en forma de perturbación o desafío a luchas mayores, bienaventurados sean aquéllos que se de­cidan al primer paso de la benevolencia y de la humildad, de la tolerancia y del perdón, auxiliándonos en la recompo­sición del camino.

Donde estuvieres, sea con quien sea, en cualquier tiempo y tanto cuanto pudie­res, da de ti mismo ese acrecentamiento de bondad, recordando el acrecentamien­to de misericordia, que todos recibimos de Dios, a cada trecho de la vida.

¿Alguien nos injuria?

Soportar con más paciencia.

¿Aparece quien nos aflija?

Disciplinarnos siempre más en la comprensión de las luchas ajenas.

¿Surgen perjuicios?

Trabajar con más vigor.

¿Condenaciones contra nosotros?

Bendecir y servir constantemente.

En todas las situaciones, en las cua­les el mal entreteja desequilibrio, tenga­mos el coraje del primer paso, en que la serenidad y el amor, la humildad y la paciencia nos garantizan de nuevo la ar­monía del Bien.

 

Espíritu Emmanuel

Extraído del libro “Coraje”

Francisco Cândido Xavier

Foto e texto de Mari Carmen-España

clip_image008

 

PRUEBE HOY

 

A agradecer a Dios los beneficios de la vida y a valorizar los recursos del propio cuerpo.

A Trabajar y servir además del propio deber, como le sea posible.

A Observar, aunque sea por instantes, la belleza del paisaje que le encuadra la presencia.

A no reclamar nada.

A comentar únicamente los asuntos constructivos.

A reflexionar sobre las cualidades nobles de alguna persona con la cual sus sentimientos todavía no se armonicen.

A hablar sin amargura y sin agresividad en la voz.

A leer algún trecho constructivo.

A practicar, por lo menos, una buena acción, sin contar eso a ninguna persona.

A cultivar tolerancia para con la libertad de los otros sin perturbar a nadie.

Atendamos diariamente la semejante receta de actitud y, en un tiempo breve, realizaremos la conquista de la paz.

FRANK MONTAÑEZ

http://youtu.be/Eih6KfTIqZs

clip_image009

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ADICIONE SEU COMENTÁRIO AQUI