Seguidores

domingo, 26 de fevereiro de 2012

DOENÇAS MENTAIS À LUZ DA DOUTRINA ESPÍRITA

Dr. Ricardo di Bernardi e você

 

DOENÇAS MENTAIS À LUZ DA DOUTRINA ESPÍRITA

Dr. Ricardo Di Bernardi- (RDB)

 

05/07/2005 -  Perguntas respondidas por Ricardo Di Bernardi:

 

P -  O que são e quais são as deficiências mentais?

RDB - São significativas dificuldades de desenvolver raciocínios, organizar idéias, manifestar sentimentos ou a aparente impossibilidade de expressar sentimentos e raciocínios. São inúmeras! Poderemos detalhar mais adiante...

 

P -  O que são e quais são os transtornos mentais?  

RDB - Considero que são dificuldades súbitas ou secundárias a outros fatores, de expressar pensamentos e sentimentos. São inúmeros, dependendo da  personalidade de cada pessoa, portanto, das peculiaridades de cada indivíduo.

 

P -  Qual a origem destes transtornos sob a ótica da medicina tradicional e sob a ótica espírita? 

RDB - Não consigo raciocinar nem entender as deficiências mentais ou transtornos sem incluir o raciocínio espírita, mas poderia dizer que surgem quando um indivíduo sente-se agredido por um fator externo que bloqueia seu raciocínio ou sua sensibilidade psíquica. É muito comum que um fato tenha ocorrido muitos anos atrás, na infância, por exemplo, e um fato novo, muitas vezes simples e sem gravidade, seja associado, até inconscientemente, com fatos anteriores trazendo à tona questões antigas.

 

P -  Do ponto de vista espiritual, onde e quando se originam?

RDB - A origem é sempre espiritual, pois o cérebro não pensa, quem pensa é o espírito. O cérebro retransmite o que pensamos. O cérebro, também, não produz sentimentos, apenas reproduz sentimentos da alma. Nossos arquivos perispirituais contêm registros de inúmeras encarnações  que muitas vezes jazem adormecidos à espera do estímulo para serem corrigidos, burilados e reorganizados de forma equilibrada. Todo raciocínio acima, da medicina tradicional,  é aceito pela visão espírita, apenas é ampliado pelo conhecimento do espírito. E, isto vale para todas as questões nesta área.   

 

P -  Sob o ponto de vista médico e espírita, quais as causas ou origens das deficiências mentais?

RDB - Do ponto de vista médico, existem as:

1- que se manifestam pelo encontro de genes do pai e da mãe, genes que trazem determinação para defeitos ou doenças;

2-  que se manifestam por erros na separação ou distribuição de cromossomos no óvulo e/ou no espermatozóide;

3-  congênitas, ou seja, as que, aparentemente, surgem por problemas durante a gestação como provocadas pela rubéola e outras doenças;

4-  que se manifestam por traumas de parto, como falta de oxigenação cerebral determinando paralisia cerebral etc.

5-  adquiridas após o nascimento, ocasionadas por:

a) acidentes graves;

b) infecções que afetam o sistema nervoso central tipo encefalites e outras;

c) desequilíbrios hormonais como doenças da tireóide e outras;

d) intoxicações graves por venenos;

e) senilidade, ou seja, envelhecimento do sistema nervoso central;

f) doenças degenerativas do cérebro, como Alzheimer.

g) acidentes vasculares cerebrais - AVC (derrames, tromboses cerebrais );

h) muitas outras ...

 

     Na visão espírita, o corpo espiritual (corpo astral, psicossoma, perispírito...) traz, de outras encarnações, alterações energéticas ou desequilíbrios que vibram em uma determinada freqüência e, por isto, sintonizam, favorecem, ou atraem estas situações de distúrbios mentais. Há também situações decorrentes da atual existência, assim:  o espírito quando produz constantemente pensamentos ou expressa sentimentos de baixo nível, ou seja, doentios, estes são veiculados pelo perispírito  e se manifestam  no corpo, gerando graves problemas e alterações no corpo físico e modificando a expressão de idéias, pensamentos e sentimentos...

 

P -  Quais as finalidades  ou objetivos espirituais das deficiências físicas e mentais? Débitos?

 RDB- As finalidades são, sempre, gerar benefícios, ou oportunidades de crescimento para o espírito. São conseqüências do automatismo da Lei Perfeita do Universo. Nunca são punições ou castigos. A Lei Universal é automática. Deus é onipresente e, portanto, está dentro de nós. Quando o Mestre Jesus disse: "Vós sois deuses, Deus está em vós", quis nos dizer: Deus não é um ser emocional e externo a nós, que tem uma personalidade mutável... a Lei está escrita na nossa consciência, no nosso espírito. A Lei Universal não pune, não premia, não castiga e não perdoa: simplesmente, é a Lei de Amor e Justiça...  Como estamos mergulhados na Energia Divina, tudo que pensamos, sentimos ou fazemos retorna para nós, é a Lei de Ação e Reação. Automaticamente, há o retorno como há a liberdade em semear, mas a obrigatoriedade (automatismo) da colheita.  No entanto, cabe-nos continuar a semear o melhor para colhermos ainda nesta vida melhoras importantes. Isto é o mais importante!

 

P -  Existe alguma deficiência mental e/ou física que não tenha causas espirituais?

RDB - Somos espíritos encarnados. Tudo que ocorre no corpo biológico decorre de fragilidades e tendências (que podem ser amenizadas, tratadas ou evitadas) do nosso corpo espiritual, as quais, por sua vez, refletem as tendências e fragilidades da essência espiritual. Até mesmo acidentes ocorrem devido a predisposições espirituais do indivíduo. Predisposições não são fatos ou situações que são determinadas, repito, são tendências a serem evitadas ou tratadas. Lembro que podem ser também, predisposições ou atitudes do espírito tomadas na vida atual.

 

P -  Os transtornos mentais podem surgir subitamente em pessoas maduras?

RDB - Aparentemente sim, mas sabemos que os computadores do perispírito trazem não uma determinação, mas uma tendência neste sentido. A manifestação pode ser evitada, ou não, conforme as atitudes da pessoa, conforme seu modo de agir nesta encarnação.

 

P -  As deficiências e ou transtornos mentais manifestam-se em estágios? É possível alguém ser portador de uma deficiência mental de manifestação tão sutil que permite o ser desfrutar de uma vida normal?  Elas podem ser hereditárias?Podem aparecer em fases da vida, de um momento para o outro? Quais os motivos?

RDB - Há uma autoprogramação nos nossos "computadores" perispirituais no sentido de que o indivíduo expresse uma tendência ou dificuldade na época mais adequada para a eliminação, do corpo espiritual, dessa deficiência. Tudo que fizemos em vidas anteriores está nos nossos arquivos. Somos constituídos de trilhões de núcleos de energia. Tudo que somos, inclusive as questões que ainda não superamos, constituem-se em registros ou núcleos de energia. Tais núcleos pulsam, irradiam vibrações que partem da profundidade do nosso espírito e atingem nosso corpo. Como continuamos pensando e emitindo sentimentos, estamos refazendo nosso destino e, portanto, com  pensamentos de amor e harmonia, neutralizando alguns núcleos, higienizando outros ou  mantendo-os, e até estimulando novos  registros. Problemas eclodem em certas épocas da vida dependendo das tendências anteriores, e das atitudes atuais. Há também registros que se exteriorizam na faixa etária correspondente à mesma idade que ocorreram no passado. É a nova oportunidade de refazermos o que fizemos de forma equivocada.

 

P -  No âmbito do perispírito, como podemos entender as deficiências físicas e mentais? São sempre provas?

RDB - Não! São muitas vezes oportunidades que pedimos para desenvolver novas habilidades, novas percepções, novas sensibilidades. Um grande missionário entre cegos solicitou que  antes deste trabalho pudesse reencarnar como cego para associar todo seu amor e sabedoria à experiência de, também, ter sido cego. Associar teoria, amor, sabedoria e vivência prática.

 

P -  Os processos obsessivos prolongados podem resultar em danos mentais permanentes?

Sim, podem. Lembremos, no entanto, que esta história tem antecedentes. Ninguém está sendo obsediado sem uma longa história anterior que precisa ser detalhada, conhecida, analisada  com amor e sabedoria.  

 

P -  Explique a síndrome de Down.

RDB - Dá um livro bem grande... São espíritos que estão, por amor, tendo uma oportunidade de drenarem algumas deficiências perispirituais para o novo corpo físico. Estão se libertando de deficiências no corpo espiritual através desta drenagem. Cada caso é um caso específico. Seus pais ou afins que convivem têm um histórico que os une e uma oportunidade de crescimento. Nunca devemos pensar em castigo nem punição, esta é uma idéia distorcida e de influência judaico-cristã medieval. Exemplificando na síndrome de Down (= Mongolismo) como o fenômeno ocorre: Um espírito que possui lesões no corpo astral, ao sintonizar as suas vibrações  com a psicosfera materna e com o chakra genésico materno, o seu magnetismo perispiritual determina automaticamente que a ovulação se faça de forma patológica. O óvulo ao ser formado ao invés de conter 1 cromossomo de cada par (número haplóide),  levará um dos pares colados,( o par número 21 irá  em número diplóide)  não se separam na meiose ou seja no processo em que o óvulo divide cada par em sua metade (daí meio = meiose ) seus cromossomos. Antes de ser fecundado, este óvulo é envolvido pelas vibrações do espírito reencarnante refletindo o distúrbio perispiritual. As vibrações do óvulo, que correspondem  as vibrações do espírito,  atrairá o espermatozóide cujos genes estão na freqüência vibratória do merecimento ou necessidades evolutivas do espírito. Assim se oportuniza  a drenagem dos desequilíbrios energéticos para o corpo físico, visando libertar o corpo astral de campos energéticos ainda não harmonizados.  

 

P -  Há sofrimento para o portador de deficiência física ou mental acentuada, que não pode usar o livre arbítrio e é dependente integral de terceiros?

RDB - Depende de cada espírito, não se pode generalizar um conceito para todos os casos. Na realidade, o que importa é que está sendo muito beneficiado. Alguns (não todos!) podem estar nesta condição para serem protegidos de grandes equipes de perseguidores espirituais que o deixariam desesperado, outros estão, por amor, se exercitando para outras vidas, outros ainda drenam defeitos do perispírito, e outros se propuseram a prestar auxílio aos pais na superação de dificuldades etc...

 

P -  Os filhos de mães dependentes químicos podem ser afetados em sua gênese fisio-psíquica e apresentarem deficiência mental ao nascer? 

RDB - Sim.

 

Ambos estariam entrelaçados por provas e expiações comuns?

RDB - Sim.

 

P -  Qual a situação do deficiente mental durante o sono físico? Seu espírito emancipa-se do corpo físico? Ele tem percepção de sua situação atual? Ele goza de lucidez? Mantém a deficiência mental ou liberta-se dela?

RDB - É variável. Às vezes é importante que ele fique preso ao corpo biológico para sua proteção dos obsessores, ás vezes se emancipa  e retorna a consciência de seus conhecimentos, pois sua passagem aqui é para fins de experiência por ele mesmo solicitada. Às vezes é um espírito violento e, igualmente aos não-deficientes que são violentos, ao se libertar do corpo buscam companhias trevosas. Vejam, depende de cada caso. Não é possível generalizar...

 

P -  Os deficientes mentais comunicam-se com o mundo espiritual?

RDB - Sim. 

 

P -  De que forma?

RDB - Pela emancipação da alma no sono, pela  sintonia e influência dos protetores, pela sintonia e influência dos obsessores,

 

P -  Como ocorrem suas vivências espirituais e emocionais? Como é a percepção deles destes fenômenos?

RDB - Depende de cada caso. Alguns buscam ou são levados durante o sono às colônias de tratamento na espiritualidade, outros guardam percepções de encontros em outras regiões, outros ainda  registram no seu espírito-perispírito e cérebro, novas intuições ou estímulos para despertar pensamentos e sentimentos. 

 

P -  Ao desencarnar, o deficiente físico ou mental leva consigo, em seu perispírito,  a deficiência experimentada na última existência?

RDB - A curto prazo, alguns sim, outros não. A médio e longo prazo depende da mudança do padrão vibratório mental, ou seja, da natureza do seu pensamento e sentimento. No futuro imediato ou longínquo, todos serão não-deficientes.

 

P -  Uma encarnação é suficiente para curar uma deficiência mental grave?

RDB - Depende da mudança íntima do espírito.

 

P -  Como entender a evolução do espírito perante a deficiência física e mental?

RDB - Cada indivíduo tem um histórico:

a) Em alguns, o desequilíbrio, conseqüência  do passado, está sendo reequilibrado através da  drenagem no corpo físico. É  uma oportunidade, dada pela  Lei de Amor, para que o espírito não permaneça no estágio de desequilíbrio;

b) Para outros é como um momento de repouso mental visando aliviar suas angústias ou seu desespero.

 

P -  Nas famílias onde há portadores de deficiências físicas e mentais, é sempre prova para os pais de filhos portadores ou apenas para o reencarnante?

RDB - Geralmente todos estão envolvidos por um passado comum. Lembro que este envolvimento pode ser também por amor, ou por se oferecerem para auxiliar, mas não há o "acaso" simplesmente.

 

P -  Como podemos entender o caso de uma pessoa normal que manifesta uma deficiência mental após ser vítima de um acidente, e fica tolhida do uso de seu livre arbítrio já na idade adulta? Isto também é prova?

RDB - Já havia, nos arquivos do seu corpo espiritual, regiões em desarmonia que não foram trabalhadas e, permanecendo em baixa vibração, atraíram ou sintonizaram fatores ambientais que levaram ao acidente. Trata-se de uma conseqüência. Sempre será um aprendizado.

 

P -  O espírito que reencarnará com deficiência mental recebe antecipadamente auxílio daqueles que serão seus pais?

RDB - Alguns sim, se os pais têm condições. Outros têm pais que não possuem equilíbrio ou condições para tal, os protetores espirituais fazem este trabalho.

 

P -  Quais os aspectos do tratamento e da conduta do indivíduo que merecem maior ênfase, no caso dos transtornos mentais?

RDB - Disposição, na sua essência, para Reforma Íntima.

 

P -  Existe algum processo fisiopsíquico que permita a restauração do psicossoma de um deficiente mental? Como funcionaria?

RDB - Sim. Há casos de desencarnados que tratamos  nas  nossas sessões  espíritas. Iniciamos esta restauração (tive a ousadia de criar o verbete perispiritoplastia para este processo). A maioria deles continua o processo nos hospitais da espiritualidade.  Funciona pela impregnação perispiritual no enfermo de energias dos  presentes, ectoplasma, energias da natureza e auxílio dos mentores espirituais. Não é infalível, não depende só de nós, sobretudo depende da  fruta estar madura para ser colhida. Mas é preciso existir quem possa colhê-la.

 

P -  Quais as terapêuticas médica e espiritual indicada para o caso das deficiências mentais? E para os transtornos mentais?

RDB - Depende do cada tipo. Melhor é associar várias frentes ou tratamento multidisciplinar com o espiritual.

O     Psicológico ( espírita melhor ainda )

O     Médico Homeopático

O     Médico Clínico

O     Médico Psiquiátrico

O    Sessões de Desobsessão

O    Tratamento e apoio aos familiares

O    Serviço Social de Caso e de Grupo com Assistente                         social.

O    Educação

O    Educação Espírita

O    Reunião  Semanal de Harmonização no Lar 

 

P -  A terapêutica do passe pode auxiliar no tratamento de cura das deficiências mentais? E no caso dos transtornos mentais?

RDB - Sim, a transfusão de energias pode auxiliar em qualquer situação. Como sempre, depende de sintonia, ambiente adequado, conhecimento melhor do problema e da dedicação.  .

 

P - Quais as recomendações práticas, ao paciente e aos familiares, para lidar com as deficiências físicas e mentais e com os transtornos mentais?

RDB - Daria  um livro bem grande... Resumindo: AMOR

 

P -  Qual a importância da convivência social para os portadores de deficiências e transtornos mentais? (educação escolar, trabalho, esporte, etc.)

RDB - Aprendizado constante, exercício constante, renovação constante, oportunidade constante.

 

P -  A Casa Espírita, através da Doutrina Espírita, poderia evangelizar os portadores de deficiência e/ou transtornos mentais?

RDB - Sim,  porém, com trabalhos adequados e especializados.

=====================================================

 

Endereço do Dr. Ricardo Di Bernardi, médico homeopata Rua Ricardo Pedro Goulart, 128 - Santa Mônica - Florianópolis - Santa Catarina.

Fone: (48) 233-1888            E-mail: ricardo.di.bernardi@terra.com.br

 

 

João Batista Cabral

ADE-SERGIPE

E-mail: jomcabral@brabec.com.br

Home-Page: www.ade-sergipe.com.br

Aracaju-Sergipe-Brasil.

Em: 08.07.2005.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ADICIONE SEU COMENTÁRIO AQUI