Seguidores

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

A Vida é uma obra da criação de Deus, por isto, não podemos antecipar a nossa morte com o Suicídio.

João Cabral [cabral@ade-sergipe.com.br]
 
clip_image001

MENSAGEM EM PORTUGUÊS-ESPAÑOL-ENGLISH-

 

MENSAGENS GOTAS DE PAZ-Português

DINHEIRO-Português

MENSAGEM: Senhor-Português

LINK-YOUTUBE: SOMENTE HOJE-Português

A VIOLENCIA-Português

PERGUNTAS DO LIVRO DOS ESPÍRITOS-Português

LINK-YOUTUBE-TERAPIA DO ABRAÇO-Português

INFORMATIVO CEERJ-Português

EL SUICÍDIO Y LA LOCURA-Español

OBESIÓN ESPIRITUAL-Português/Español

BIENAVENTURADOS LOS ANCIANOS-Português/Español

clip_image003

 

Queridos amigos(as). Luz e Amor, sempre.

Novas mensagens de Paz.

Vejam os Textos e anexos. Divulguemos...

Sejam felizes, hoje e sempre.

 

João Cabral-Presidente da ADE-SERGIPE

Website: www.ade-sergipe.com.br

Novas Mensagens na Rádio On-line.TV-Mundo Maior. Videos. Veja, agora.

Aracaju-Sergipe-Brasil

Em: 24.01.2012.

Assessoria Internacional da ABRADE-BRASIL

 

clip_image004

 

 

João cabral, mais uma vez através do site Gotasdepaz, chegamos até você...
Queria agradecer a todos que fizeram parte da nossa comunidade do site Gotasdepaz no FaceBook...

Todos os dias temos como objetivo postar uma mensagem Edificante...
A Mensagem Edificante de hoje é:
 Nós e auto-estima

Somos criaturas de Deus e assim sendo, temos a capacidade da transformação 
a qualquer tempo, ele nos deu esta dádiva e 
cabe a nós aplicá-la em nossa trajetória.
Quantas vezes nos olhamo...

Clique aqui para entrar diretamente no site www.gotasdepaz.com.br
e verá esta mensagem completa...

clip_image006

João Cabral e Daniel Santos do Grupo Espírita de Baltimore-USA- No 3º Congresso Espirita Brasileiro-2010/FEB-Inesquecível!

DINHEIRO

Emmanuel

 

“Porque o amor do dinheiro é a raiz

de toda espécie de males; e, nessa cobiça,

alguns se desviaram da fé e se traspassaram

a si mesmos com muitas dores.” Paulo. (I TIMOTEI, 6:10.)

 

Paulo não nos diz que o dinheiro, em si mesmo, seja flagelo para a Humanidade.

 

Várias vezes, vemos o Mestre em contato com o assunto, contribuindo para que a nossa compreensão se dilate. Recebendo certos alvitres do povo que lhe apresenta determinada moeda da época, com a efígie do imperador romano, recomenda que o homem dê a César o que é de César, exemplificando o respeito às convenções construtivas. Numa de suas mais lindas parábolas, emprega o símbolo de uma dracma perdida. Nos movimentos do Templo, aprecia o óbolo pequenino da viúva.

 

O dinheiro não significa um mal. Todavia, o apóstolo dos gentios nos esclarece que o amor do dinheiro é a raiz de toda espécie de males. O homem não pode ser condenado pelas suas expressões financeiras, mas, sim, pelo mau uso de semelhantes recursos materiais, porquanto é pela obsessão da posse que o orgulho e a ociosidade, dois fantasmas do infortúnio humano, se instalam nas almas, compelindo-as a desvios da luz eterna.

 

O dinheiro que te vem às mãos, pelos caminhos retos, que só a tua consciência pode analisar à claridade divina, é um amigo que te busca a orientação sadia e o conselho humanitário. Responderás a Deus pelas diretrizes que lhe deres e aí de ti se materializares essa força benéfica no sombrio edifício da iniqüidade.

 

Do livro “Caminho, Verdade e Vida”,  de Chico Xavier

Esta mensagem é apropriada

 para a prática do Evangelho no Lar.

“Com Jesus, já não és tão pobre.

As tuas mãos estão cheias de flores ..

Amélia Rodrigues

Luz do Evangelho

Emmanuel – 659 Dinheiro

18 de novembro de 2011

Senhor

ensina-nos a orar sem esquecer o trabalho,

a dar sem olhar a quem,

a servir sem perguntar até quando,

a sofrer sem magoar seja a quem for,

a progredir sem perder a simplicidade,

a semear o bem sem pensar nos resultados,

a desculpar sem condições ,

a marchar para a frente sem contar os obstáculos,

a ver sem malícia,

a escutar sem corromper os assuntos,

a falar sem ferir,

a compreender o próximo sem exigir entendimento,

a respeitar os semelhantes sem reclamar consideração,

a dar o melhor de nós, além da execução do próprio dever

sem cobrar taxas de reconhecimento.

 

Senhor,

fortalece em nós a paciência para com as dificuldades

dos outros, assim como precisamos da paciência dos outros

para com as nossas próprias dificuldades.

Ajuda-nos para que a ninguém façamos aquilo

que não desejamos para nós.

Auxilia-nos sobretudo a reconhecer que a nossa

felicidade mais alta será invariavelmente

aquela de cumprir os desígnios, onde e

como queiras, hoje, agora e sempre.

 

Emmanuel

Mensagem psicografada por Chico Xavier


http://www.youtube.com/watch?v=UlLVaDfv0TM

clip_image010

http://marcosianoski.blogspot.com

A violência é uma conseqüência do desamor que temos vivido em nossos tempos, conforto talvez excessivo que a era tecnológica nos proporciona. A criatura vai se apaixonando por facilidades materiais e se esquece de que nós precisamos de amor, paciência, compreensão e carinho. A ausência desses valores espirituais vai criando essa agressividade exagerada no relacionamento entre as pessoas ou entre muitas das pessoas no nosso tempo.

De modo que precisaríamos mesmo de uma campanha de evangelização, de retorno ao Cristianismo em sua feição mais simples para que venhamos a compreender que não podemos pedir assistência espiritual a um trator de esteira, não podemos pedir socorro a determinados engenhos que hoje nos servem como recursos de pesquisas em pleno firmamento, nós precisamos desses valores de uns para com os outros.

Quando nos voltarmos para o sentimento, para o coração, acreditamos que tanto a violência, como a corrida às armas para defesa pessoal decrescerão ao ponto mínimo e vamos extinguindo isso, pouco a pouco, à medida que crescemos em manifestações de amor, reciprocamente.

 

                                                                                  Chico Xavier

 

(Entrevista feita em junho de 1980 por Marlene R. S. Nobre, transcrita no livro de sua autoria "Lições de Sabedoria")

 

clip_image011
 

994. A pessoa que não reconheceu suas faltas durante a vida sempre as reconhece depois da morte?

Sim, sempre as reconhece, e então sofre mais, porque sente todo o mal que fez ou de que foi causa voluntária. Entretanto, o arrependimento nem sempre é imediato. Há Espíritos que teimam nas inclinações negativas, apesar dos seus sofrimentos; mas, cedo ou tarde, reconhecerão o caminho falso, e o arrependimento virá. É para esclarecê-los que trabalham os bons Espíritos, e vós também podeis trabalhar nesse sentido.

995. Existem Espíritos que, sem serem maus, são indiferentes à sua sorte?

– Existem Espíritos que não se ocupam com nada de útil: estão sempre na expectativa; mas é uma situação de sofrimento. Como em tudo deve haver progresso, esse progresso se manifesta neles pela dor.

995a. Eles não têm o desejo de abreviar seus sofrimentos?

Eles o têm, sem dúvida, mas não têm vontade suficiente para querer o que poderia aliviá-los. Quantas pessoas há dentre vós que preferem morrer de fome a trabalhar?

 

O Livro dos Espíritos

Allan Kardec


clip_image013 

Foto de Mari Carmen-España

INDEPENDENTE DE SUA FORMAÇÃO RELIGIOSA, POLITICA E AFINS...A TERAPIA DO ABRAÇO

Este vídeo foi feito na Itália querida...
Assista, é lindo.
http://www.youtube.com/watch_popup?v=hN8CKwdosjE
RAY PINHEIRO.

 

Luduvice José  - jornalista

RELAÇÃO HOMOAFETIVA

Nesta segunda-feira, 23, o Centro Espírita Casa da Fraternidade recebe o Juiz Manoel Costa Neto para proferir palestra pública. Ele falará sobre o tema: “RELAÇÃO HOMOAFETIVA NA VISÃO ESPÍRITA”, oportunizando abrir canais que mostrem caminhos de convivência, a realidade insofismável no mundo, e o quanto de intolerância se apresenta em atitudes pelo desconhecimento das relações, e do próprio conceito de liberdade, que deve ser respeitado em cada e por cada ser. A palestra é aberta ao público, a partir das 20 horas, à rua Porto da Folha, 1236, Cirurgia, em Aracaju.


PEDOFILIA EM PALESTRA
Na quinta-feira, 26, a psiquiatra e Psicanalista Transpessoal Norma Oliveira, estará a partir das 20 horas no Centro Espírita Casa da Fraternidade, proferindo palestra sobre: "PEDOFILIA, UMA ABORDAGEM PSICOESPIRITUAL". Como é de praxe naquela instituição, a palestra é aberta ao público que pode interagir com o palestrante, e a entrada é franca. A Casa da Fraternidade fica situada à Rua Porto da Folha, 1236, bairro Cirurgia, em Aracaju.

 

PERIGOS

 

Achei no espólio de um sábio
Este conceito profundo:
“Luxo e luxúria na vida
São perigos neste mundo.

LEMBRANÇAS

 

Quem deseje fama e glória,
Que se lembre de Jesus,
Nasceu à luz de uma estrela,
Morreu nos braços da cruz.

 

Cornélio Pires/Francisco Cândido Xavier

Do livro “CAMINHOS DA FÉ”.

 

clip_image015

 

A OBSESSÃO ESPIRITUAL

LA OBSESIÓN ESPIRITUAL

 

                  

 A obsessão é a ação persistente que um Espírito mau exerce sobre um indivíduo. Apresenta caracteres muito diversos, desde a simples influência moral sem perceptíveis sinais exteriores, até a perturbação completa do organismo e das faculdades mentais - Evangelho Segundo o Espiritismo, Allan Kardec, cap: XXVIII, item 81.       Obsessão do latim obsessione significa: Impertinência, perseguição, vexação. Preocupação com determinada idéia, que domina doentiamente o espírito e resultante ou não de sentimentos recalcados idéia fixa: mania.

  La obsesión es la acción persistente que un Espíritu malo ejerce sobre un individuo. Presenta caracteres muy diversos, desde la simple influencia moral sin perceptibles señales exteriores, hasta la perturbación completa del organismo y de las facultades mentales – El Evangelio Según el Espiritismo, Allan Kardec, cap: XXVIII, ítem 81.       Obsesión del latín obsesiones significa: Impertinencia, persecución, humillación. Preocupación con determinada idea, que domina enfermizamente el espíritu y resultante o no de sentimientos recalcados idea fija: manía.        

     

Vulgarmente a palavra obsessão é usada para significar idéia fixa em alguma coisa, gerando um estado mental doentio, daí podendo advir manias, cacoetes, atitudes estranhas.      

Vulgarmente la palabra obsesión es usada para significar idea fija en alguna cosa, generando un estado mental enfermizo, de ahí pudiendo advenir manías, malos hábitos, actitudes extrañas.        

 

A escritora Suely Caldas nos diz que este termo tem uma significação mais profunda entre o que nos diz o dicionário e a definição de Allan Kardec e que a preocupação com determinada idéia, que domina doentiamente o Espírito, pode, também, resultar da certeza da culpa existente nos recessos da mente denotando, realmente, “perseguição” a traduzir-se na presença do obsessor que vem desforrar-se do antigo algoz ou comparsa.

La escritora Suely Caldas nos dice que esta terminología tiene un significado más profundo entre lo que nos dice el diccionario y la definición de Allan Kardec y que la preocupación con determinada idea, que domina enfermizamente al Espíritu, puede, también, resultar de la certeza de la culpa existente en los recesos de la mente denotando, realmente, “persecución” a traducirse en la presencia del obsesor que viene a desforrarse del antiguo verdugo o comparsa.       

    

Allan Kardec nos informa que a obsessão decorre sempre de uma imperfeição moral que dá ascendência a um Espírito mau. Quase sempre obsessão exprime vingança tomada por um Espírito e cuja origem frequentemente se encontra nas relações que o obsediado manteve com o obsessor em precedente existência.       

Allan Kardec nos informa que la obsesión sucede siempre de una imperfección moral que da ascendencia a un Espíritu malo. Casi siempre obsesión exprime venganza tomada por un Espíritu y cuyo origen frecuentemente se encuentra en las relaciones que el obsesado mantuvo con el obsesor en precedente existencia.       

 

A obsessão é a cobrança que bate às portas da alma. É um processo bilateral. Faz-se presente porque existe de um lado o cobrador, sequioso de vingança, sentindo-se ferido e injustiçado, e de outro o devedor, trazendo impresso no seu perispírito as matrizes da culpa, do remorso ou do ódio que não se extinguiu. 

La obsesión es la cobranza que toca a las puertas del alma. Es un proceso bilateral. Se hace presente porque existe de un lado el cobrador, sediento de venganza, sintiéndose herido y agraviado, y del otro el deudor, trayendo impreso en su periespíritu las matrices de la culpa, del remordimiento o del odio que no se extinguió.       

Sugerimos algumas ações para o tratamento das obsessões espirituais a seguir:1.Vai e não peques mais. 2.A educação no evangelho do obsessor e do obsidiado.3.A reforma íntima do obsediado na  aquisição da bondade, indulgência, misericórdia que significam autodesobsessão. 4. A utilização da prece pelo obsediado. 5. Praticar a terapia da caridade material e espiritual com a vivência diária do perdão. 6. O uso dos recursos da Doutrina Espírita como a visita a uma Instituição Espírita para o atendimento fraterno e ouvir as conferências com os passes espirituais. 7. Orientação espiritual à família para a realização do Evangelho no Lar. Finalmente, a transformação moral para  nos libertarmos das obsessões no encontro da saúde integral. Pense nisto!

Sugerimos algunas acciones para el tratamiento de las obsesiones espirituales a seguir: 1. Anda y no peques más. 2. La educación en el Evangelio del obsesor y del obsesado.3. La reforma interna del obsesado en la  adquisición de la bondad, indulgencia, misericordia que significan auto-desobsesión. 4. La utilización de la oración por el obsesado. 5. Practicar la terapia de la caridad material y espiritual con la vivencia diaria del perdón. 6. El uso de los recursos de la Doctrina Espírita como la visita a una Institución Espírita para el atendimiento fraterno y escuchar las conferencias con los pases espirituales. 7. Orientación espiritual a la familia para la realización del Evangelio en el Hogar. Finalmente, la transformación moral para  liberarnos de las obsesiones en el encuentro de la salud integral. ¡Piense en esto!

 

 

Mensaje traducido por el Grupo Maria de Nazaret Santiago de Chile.

En: 21.01.2012

 

 

clip_image017

 

El suicidio y la locura

 

 

 

14. La calma y la resignación resultantes de la manera de considerar la vida terrestre y de la fe del porvenir, dan al espíritu una serenidad que es el mejor preservativo contra "la locura y el suicidio".

 

En efecto, es cierto que la mayor parte de los casos de locura son debidos a la conmoción producida por las vicisitudes que el hombre no tiene fuerza para soportar; si, pues, por la manera como el Espiritismo le hace ver las cosas de este mundo, toma con indiferencia, y aun con alegría, los reveses y los desengaños que le hubieran desesperado en otras circunstancias, es evidente que esa fuerza que le coloca por encima de los acontecimientos, preserva su razón de las sacudidas, que sin esto le hubieran quebrantado.

 

15. Lo mismo sucede con el suicidio; si se exceptúan aquellos que tienen lugar por la embriaguez y por la locura y que pueden llamarse inconvenientes, es cierto que, cualesquiera que sean los motivos particulares, siempre hay por causa el descontento; así, pues, aquél que está cierto de que sólo es desgraciado un día y estará mejor los dí s siguientes, y los toma con gusto y paciencia; no se desespera sino cuando no ve término a sus sufrimientos. ¿Qué es, pues, la vida humana con respecto a la eternidad, sino mucho menos que un día? Pero para el que no cree en la eternidad, que cree que todo acaba en él con la vida, si se abandona a la melancolía por el infortunio, no ve otro término que la muerte; no esperando nada, encuentra muy natural y aun muy lógico el abreviar sus miserias con el suicidio.

 

16. La incredulidad, la simple duda acerca del porvenir, las ideas materialistas, en una palabra, son los más grandes excitantes para el suicidio: engendran la "cobardía moral". Y cuando se ven hombres de ciencia apoyarse en la autoridad de su saber para esforzarse en probar a sus oyentes o a sus lectores que nada tienen que esperar después de la muerte, ¿no equivale a conducirles a esta consecuencia, es a saber: que si son desgraciados, nada pueden hacer mejor que matarse? ¿Qué podrían decirles que les desviara de esa idea? ¿Qué compensación pueden ofrecerles? ¿Qué esperanza pueden darles? Nada absolutamente, sino la nada. De donde se sigue, que si la nada es el solo remedio heroico, la sola perspectiva, más vale caer en ella en seguida que más tarde y sufrir de este modo menos tiempo. La propagación de las ideas materialistas es, pues, el veneno que inocula en un gran numero el pensamiento del suicidio, y aquellos que se proclaman sus apóstoles, asumen una grande responsabilidad. No siendo permitida la duda con el Espiritismo, el aspecto de la vida cambia, el creyente sabe que la vida se prolonga indefinidamente más allá de la tumba, pero en diferentes condiciones; de aquí nace la paciencia y la resignación, que naturalmente desvían el pensamiento del suicidio; en una palabra, de aquí viene el "valor moral".

 

17. El Espiritismo produce aún, bajo este concepto, otro resultado también muy positivo y quizá más concluyente. Nos presenta a los mismos suicidas que vienen a decirnos su desgraciada posición, y a probarnos que nadie viola impunemente la ley de Dios que prohíbe al hombre el abreviar su vida. Entre los suicidas los hay cuyos sufrimientos, aunque temporales y no eternos, no son menos terribles, y de tal naturaleza, que hacen reflexionar a cualquiera que intentara irse de la tierra antes que Dios lo disponga. El Espiritismo neutraliza, pues, el pensamiento del suicida, por muchos motivos; por la "certeza" de una vida futura en la que "sabe" que será tanto más feliz cuanto más desgraciado y más resignado haya sido en la tierra por la "certeza" de que abreviando su vida justamente obtiene un resultado enteramente diferente del que esperaba; que ha salido de un mal, para caer en otro peor, más largo y más terrible; que se engaña si se cree que matándose irá más pronto al Cielo; que el suicidio es un obstáculo para reunirse en el otro mundo con los seres de su afecto a quienes esperaba encontrar allí; de donde se sigue la consecuencia de que el suicidio, no prometiendo otra cosa que desengaños, es contra sus propios intereses. Así es que el número de los suicidios evitados por el Espiritismo, es considerable, y se puede asegurar que cuando todos los hombres sean espiritistas no habrá suicidas conscientes. Comparando, pues, los resultados de las doctrinas materialista y espiritista bajo el solo punto de vista del suicidio, hallaremos que la lógica de la una conduce a él, mientras que la lógica de la otra lo evita; lo que es confirmado por la experiencia.

 

 

Extraído del libro:

EL EVANGELIO SEGÚN EL ESPIRITISMO

 

   clip_image019

Bem Aventuranças do Idoso

Bienaventurados los ancianos

 

 

 

Bem-aventurados aqueles que compreendem os meus passos vacilantes e o tremor de minhas mãos;

Bienaventurados aquellos que comprenden mis pasos vacilantes y el temblor de mis manos;
Bem-aventurados
aqueles que distinguem em meus olhos as lentas reações;

Bienaventurados aquellos que distinguen en mis ojos las lentas reacciones;
Bem-aventurados aqueles que percebem, o esforço de meus ouvidos para captar suas palavras;

Bienaventurados aquellos que perciben el esfuerzo de mis oídos para captar sus palabras;
Bem-aventurados os que notam que meus olhos já estão nublados e minhas reações mais lentas;

Bienaventurados los que notan que mis ojos ya están nublados y mis reacciones lentas;
Bem-aventurados aqueles que fingem não ver o café que derramei na mesa;

Bienaventurados aquellos que fingen no ver el café que derramé en la mesa;
Bem-aventurados
aqueles que se alegram com o meu sorriso e me deixam falar coisas sem importância;

Bienaventurados aquellos que se alegran con mi sonrisa y me dejan hablar cosas sin importancia;
Bem-aventurados aqueles que nunca replicam: "já me contou isso tantas vezes";

Bienaventurados aquellos que nunca replican ; “ya me contó eso tantas veces”;

 


Bem-aventurados aqueles que me fazem sentir afeto em vez de abandono;

Bienaventurados aquellos que me hacen sentir afecto en vez de abandono;

Bem-aventurados aqueles que sabem orientar a conversa para as coisas do passado;

Bienaventurados aquellos que saben orientar la conversación para las cosas del pasado;
Bem-aventurados os que percebem a minha solidão

Bienaventurados los que perciben mi soledad

Bem-aventurados os que me acompanham no meu sofrimento;

Bienaventurados los que me acompañan en mi sufrimiento;
Bem-aventurados os que entendem que me custa muito encontrar forças para superar minhas dificuldades.

Bienaventurados los que entienden que me cuesta mucho encontrar fuerzas para superar mis dificultades.
Bem-aventurados os que alegram os dias da minha vidas;

Bienaventurados los que alegran los días de mi vidas;
Bem-aventurados os que ajudam e facilitam na minha passagem à verdadeira vida, com amabilidade e compreensão.

Bienaventurados los que ayudan y facilitan en mi vida el pasaje a la verdadera vida, con amabilidad y comprensión.

 

(Autor desconhecido). Mensaje traducido por Isabel Porras-España- 21.01.2012

 

 



 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ADICIONE SEU COMENTÁRIO AQUI